O IGP-DI, Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna, divulgado hoje mostrou aceleração de 1,45% na inflação do produtor de julho, bem acima dos 0,11% da leitura anterior.

O compontente do atacado, IPA, passou da deflação de 0,26% em julho para 1,65% em julho, pressionado principalmente pelos preços das matérias-primas já que diante das condições climáticas adversas de geada e seca, as safras foram afetadas e, assim, os preços do milho avançaram 4,62% e da soja 2,84%. Com o aumento dos preços dessas commodities que são utilizadas como insumos para ração, os preços das aves e do leite também subiram, 5,41% e 6,52%, respetivamente.  

O componente do consumidor também acelerou, de 0,64% para 0,92%. Aqui, o destaque ficou com o comportamento da tarifa de eletricidade residencial (2,09% para 7,80%), hortaliças e legumes (-6,93% para -0,17%) e passagem aérea (12,47% para 13,11%). Já o componente da construção civil recuou de 2,16% para 0,85% com os preços mais moderados da mão-de-obra e de materiais e equipamentos.

Com o resultado, o índice acumula 33,35% em 12 meses.

    

COMPARTILHE

face link